segunda-feira, 12 de junho de 2017

Passo a passo para planejar as férias do meio do ano


Este é o momento para quem ainda não se planejou, pensar nas férias de julho. Tendo em vista o orçamento e o padrão de vida, é importante definir os passeios ou viagens com antecedência para economizar.

Quem planeja as férias com antecedência pode escolher a opção mais interessante e com melhor custo benefício para o seu bolso. Ou seja, não se endivida ou compromete sua saúde financeira com atitudes impensadas. Se a viagem dos sonhos for cara, é válido planejar e poupar para as próximas férias.

Se a decisão for de última hora, é preciso cautela ao escolher viagens e/ou passeios, evitando gastar mais do que o orçamento permite. Afinal, as pequenas escolhas são capazes de colocar em risco a estabilidade financeira da família.


Confira 6 orientações para planejar as férias com educação financeira:
1- Faça um diagnóstico de sua situação financeira por um mês (se tiver renda fixa) ou por 90 dias (se tiver renda variável) e verifique quais gastos pode reduzir ou eliminar para poupar para as férias;

2- Reúna a família, inclusive as crianças, e converse sobre os seus desejos para estas férias. Caso esteja além do padrão de vida atual, estabeleçam como sonhos a serem conquistados no futuro, mas não deixem apenas no papel: comecem a poupar desde já;

3- Caso já tenha se planejado e poupado dinheiro com antecedência, pesquise as melhores opções e trace um orçamento a ser respeitado antes, durante e depois da viagem;

4- Se não tiver poupado e optar por viajar, tenha cuidado com o endividamento: atente-se para que as parcelas caibam no orçamento dos próximos meses, lembrando que outros gastos estão por vir, como Dia as Crianças, Natal, etc.;

5- Leve no máximo dois cartões de créditos, com vencimentos próximos e posteriores à data da viagem, pois imprevistos podem acontecer – sejam eles positivos ou negativos;

6- Se estiver em situação de endividamento ou inadimplência, considere passeios mais em conta para estas férias; há diversas opções na própria cidade ou região. Lembre-se, para se divertir e descansar não é preciso gastar dinheiro.



Fonte: Reinaldo Domingos é Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros Abefin e da DSOP Educação Financeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário