quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Como cuidar bem de seu pet no carnaval


Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo dá dicas de guarda responsável de animais durante o feriado prolongado

O Carnaval normalmente é sinônimo de festa e alegria, porém para muitos animais de estimação esta realidade é bem diferente. Por ocasião do feriado prolongado, muitas famílias viajam e a triste realidade é que algumas delas chegam a abandonar seus animais nas ruas, sem se importar com o sofrimento que este animal passará, os perigos e a saudade dos donos. Organizações não governamentais e centros de controle de zoonoses de várias cidades registram um aumento de até 70% no abandono de pets nos períodos de feriados. 

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), dando seguimento a campanha ‘Quando a gente gosta é claro que a gente cuida’, em prol da guarda responsável de animais domésticos, destaca orientações importantes para a guarda responsável de pets durante o Carnaval.


De acordo com o presidente do CRMV-SP, Dr. Mário Eduardo Pulga, é preciso conscientizar e a educar da população sobre a importância do tema e as consequências que o abandono pode gerar para a Saúde Única – humana, ambiental e animal. “Em especial em períodos de festas e feriados prolongados, cresce o índice de abandono. Seja qual for o motivo, nenhum deles justifica a crueldade de largar um animal na rua desprotegido.”


Confira algumas dicas e aproveite a folia sem deixar de cuidar do seu pet:

- Hotéis especializados :

A hospedagem em hotéis especializados em pets é comum em todo o País. Opte por aqueles que estejam regulares e registrados no conselho regional de seu Estado. O registro garante a presença de um médico-veterinário responsável no estabelecimento. Dê preferência também a hotéis que tenham espaços de lazer, para que seu pet possa brincar um pouco e até mesmo socializar com outros animais. Observe a higiene do lugar e, caso exista piscina no local, se esta é bem cercada e protegida. Lembre-se de deixar as vacinas do seu animal em dia.


- Cuidadores de pets:

Uma alternativa é optar pelo serviço de petsitter, que são pessoas vão até a sua casa e passam algumas horas por dia com seu bichinho. Os preços dos profissionais variam e dependem de quantas vezes será necessário ir até a residência para dar água, comida, limpar os dejetos do pet e, no caso de um cão, por exemplo, passear com ele. Para os gatos, que normalmente demoram a se adaptar a novos ambientes, essa pode ser a melhor opção. O lado bom é que seu animal não sairá do conforto do seu lar e não ficará completamente sozinho.


- Anfitriões de animais:

Se seu pet é dócil e aceita bem outros animais por perto, você pode também optar por deixá-lo com um anfitrião de animais. Ainda pouco conhecido em algumas cidades, o serviço funciona como uma hospedagem em que a pessoa recebe o pet em casa, o que torna a experiência mais aconchegante e próxima da realidade do bichinho. A vantagem é que este serviço costuma ter um valor mais baixo que dos hotéis e você ainda pode combinar com o anfitrião de mandar fotos, diariamente, para se preocupar com nada.


- Amigos que gostam de animais:

Em último caso, se você sabe de algum amigo que vai passar este período em casa e se dá bem com animais, não custa saber o quanto ele cobraria para cuidar do seu pet, seja indo na sua casa ou hospedando o bichinho. Lembre-se de deixar com ele a ração, a caminha e os brinquedos que seu pet mais gosta, para que ele se sinta mais em casa e confiante.


- Companheiro de viagem:

Que tal experimentar viajar com seu animal de estimação? Se alguns cuidados forem tomados, o nível de estresse pela viagem será reduzido tanto para o pet como para o dono. Se for levar seu animal de estimação com você, primeiro atente-se com as vacinas e aplicação de anti pulgas e carrapatos. Leve na bagagem a carteira de vacinação e repelente e já pesquise clínicas veterinárias próximo ao lugar onde for passar o Carnaval para o caso de emergências. É cada vez mais comum que os hotéis aceitem a presença de animais de estimação, entretanto, procure confirmar esta informação antes de escolher o local em que irá se hospedar. 

Nos passeios de carro, leve em consideração o calor, dando preferência em viajar em períodos do dia em que a temperatura esteja mais amena ou fazendo uso do ar condicionado. E nunca deixe seu pet, nem que por alguns minutos, trancado no carro. 

“A hipertermia (aumento da temperatura corporal) pode levar a uma queda de pressão e o pet pode desmaiar ou até mesmo sofrer uma parada cardíaca”, alerta o médico-veterinário Dr. Rodrigo Mainardi, presidente da Comissão Técnica de Clínicos de Pequenos Animais do CRMV-SP.

Lembre-se também de levar a guia e a focinheira, no caso de animais menos sociáveis ou de raças que tenham como obrigatório o uso. No Estado de São Paulo, o decreto n° 48.553/04 regulamenta quais raças devem utilizar o item, entre elas estão ‘mastim napolitano’, ‘pit bull’ e o ‘rottweiller’.


- Sobre o CRMV-SP

O CRMV-SP tem como missão promover a Medicina Veterinária e a Zootecnia, por meio da orientação, normatização e fiscalização do exercício profissional em prol da saúde pública, animal e ambiental, zelando pela ética. É o órgão de fiscalização do exercício profissional dos médicos-veterinários e zootecnistas do Estado de São Paulo, com mais de 32 mil profissionais ativos. Além disso, assessora os governos da União, Estados e Municípios nos assuntos relacionados com as profissões por ele representadas.



Fonte: Leonardo Fagundes




Conama intensifica discussões para melhorar a qualidade do ar


O Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) quer melhorar os padrões de qualidade de ar do Brasil e tem intensificado as discussões nesse sentido em suas reuniões técnicas. O país ainda adota a legislação Conama de 1990 para definir as referências da qualidade do ar. “Estamos 27 anos atrasados em relação à recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS)”, afirma Carlos Bocuhy, presidente do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental (Proam) e membro do Conama. Bocuhy é autor da proposta de revisão dos padrões e tem participado ativamente dessas discussões com o governo federal e o setor industrial.

O país, segundo ele, tem um padrão de emissão de material particulado três vezes acima do sugerido pela OMS. As referências que temos no Brasil são de uma média de 150 microgramas por m3 para material particulado inalável em 24 horas. O recomendado de curto prazo da OMS já é de 50 microgramas. "Isso é como tratar de um paciente somente se a febre atingir 39 graus. Enquanto as pessoas estão sendo internadas a qualidade do ar continua oficialmente boa", diz Bocuhy.

Conforme relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), a melhora da qualidade de ar é essencial para salvar milhões de vidas em todo o mundo. No Brasil, conforme Bocuhy, a chamada fumaça preta causa a morte de quatro mil a cinco mil paulistanos por ano, além de 17 mil em todo o Estado, a maioria crianças e idosos. Um estudo nesse sentido foi feito por especialistas da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Além disso, os gastos do Estado de São Paulo por problemas de saúde decorrentes da poluição chegam a R$ 300 milhões por ano.

O Proam tem atuado para tentar melhorar a situação do país. Em 2007, diz Bocuhy, a entidade sugeriu as mudanças do padrão em São Paulo e em 2010 em nível federal. Em São Paulo, os padrões mais atuais foram discutidos e aprovados pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema) em 2011, e atualizados em 2013, mas não foram definidos prazos para a entrada em vigor das novas normas.

Em nível federal, “não houve acordo entre os setores do Conama com relação aos prazos” e a discussão foi paralisada por mais de uma ano. Os padrões em vigor continuam sendo de 1990. “O que se percebe é uma forte pressão das indústrias e governos estaduais, que têm receio em atualizar os padrões de qualidade de ar e haver, na sequência, uma cobrança legal, pelas regras não estarem sendo cumpridas”, afirma o presidente do Proam.

Segundo ele, não basta a aprovação dos novos padrões, como em São Paulo. “É preciso definir metas claras e corajosas para atingir os padrões, com prazos que contemplem o atual estado de emergência sanitária.”

A perspectiva do ambientalista é de que, se o Conama atuar de forma responsável com relação a este tema, até dezembro o Brasil terá seus padrões finalmente atualizados.


Fonte: Mauro Arbex

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

As Ilhas Seychelles são reconhecidas como um paraíso terrestre



Com paisagens surreais, o destino figura na lista de viagens dos sonhos das pessoas mais viajadas aos que ainda estão começando a descobrir os quatro cantos do planeta. O destino é feito para ser explorado ao máximo e cada ilha tem uma beleza natural única que merece alguns dias de contemplação. Uma boa ideia para quem está planejando visitar o país é dividir a hospedagem nas duas ilhas principais e fazer passeios de um dia em ilhas próximas.

                             
                                   

O Constance Hotels é uma rede no Oceano Índico que possui dois hotéis 5 estrelas excelentes em Seychelles, nas duas maiores ilhas do arquipélago e próximas a dezenas de outras ilhotas. Veja abaixo uma lista de 10 motivos para visitar Seychelles e se hospedar tanto no Constance Ephélia, em Mahé, quanto no Constance Lémuria, em Praslin:


É impossível decidir qual vista aérea é mais bonita! Seja de um helicóptero, da varanda do quarto ou da praia, todas as paisagens vão parecer de outro mundo. Do Constance Ephélia é possível observar a região oeste da ilha de Mahé e do fotogênico Parque Marinho Port Launay. Do Lémuria, o hóspede pode contemplar a costa norte de Praslin, mais afastada e reservada.               
  
 

Uma das formas mais bonitas de chegar ao Constance Lémuria é de helicóptero. Do alto, a visão que se tem das ilhas é impressionante e vale muito a pena fazer um transfer aéreo para vivenciar a experiência pelo menos por alguns minutos.
                             

O Constance Lémuria tem um campo de golfe de 18 buracos. Além da excelente estrutura, o campo proporciona uma vista incrível do Oceano Índico e encanta não só os apaixonados pelo esporte como jogadores iniciantes. A ótima notícia é que os hóspedes podem jogar partidas sem custo adicional. Há também aulas de golfe disponíveis com os profissionais do hotel.



As praias em frente aos dois hotéis são de tirar o fôlego! No Constance Lémuria, a Anse Georgette é o local ideal para cerimônias românticas, como bodas ou casamentos. No Ephélia, a praia do Parque Marinho Port Launay é ideal para praticar esportes aquáticos, como o paddle board e o caiaque.
 
                    


As piscinas dos hotéis são uma ótima forma de relaxar antes ou depois dos passeios. As do Lémuria se aproveitam de formações naturais para formar um lugar único e uma delas tem borda infinita com vista para o oceano e um pool bar. 


Já o Ephélia oferece quatro piscinas aos hóspedes, além das privativas nas villas.
                            

O Lémuria possui 105 suites e villas, decoradas em estilo colonial descolado, com móveis de madeira, cadeiras de vime e artesanatos. 


Apesar de ser maior, o Ephélia, com 313 acomodações, foi projetado de forma criativa para criar uma sensação de exclusividade e privacidade.
                  

Os dois hotéis têm diversas e excelentes opções de restaurante e bares. No Lémuria, o The Legend oferece uma viagem gastronômica todas as noites e os chefs interagem com os hóspedes como em um “cooking show”. Já o The Nest, de frutos do mar, tem um deck super exclusivo localizado em meio às rochas e de frente para o mar, perfeito para celebrar ocasiões especiais.

                         

No Ephélia, há cinco restaurantes e cinco bares, cada um com um design e conceito gastronômico diferente, com uma sutil influência africana. O Seselwa, por exemplo, é um à la carte de frente para a linda North Beach. Com móveis brancos e almofadas coloridas, ele traz uma atmosfera fresca e evoca o espírito festivo de Seychelles.
       
             

O U Spa by Constance é a marca de spa de ambos os hotéis. Eles são oásis de tranquilidade e paz para quem quer relaxar, rejuvenescer, desintoxicar, hidratar ou fazer uma limpeza profunda. 


Há diversas opções de massagens, tratamentos faciais e corporais e produtos da exclusiva marca Valmont. Além das salas de tratamentos, há piscinas, saunas, jacuzzis, sala de ginástica, cabeleireiro e até um pavilhão de ioga.


Os dois hotéis oferecem kids clubs para seus hóspedes. Há muitas atividades disponíveis para as crianças, desde as piscinas e áreas abertas para brincadeiras e jogos, estações de computador, até artes e artesanatos, dias temáticos para fazer pizzas e sorvetes e serviço de babá disponível.
                                  

Os hotéis oferecem uma gama enorme de atividades para os hóspedes, como aulas de ioga, tênis, equipamentos aquáticos como veleiros e caiaques, mountain bikes, catamarãs, paredes de escalada, excursões de pesca e até centros de mergulho.
     
          

                          


Fonte : Cleo Calil / Global Vision Access

Aprenda a ser o líder de sua própria vida


É cada vez mais comum no atual cenário social o estímulo pela liderança, principalmente em meios como o ambiente de trabalho ou familiar. Pouco tem sido falado, porém, sobre a importância da liderança pessoal para a conquista do sucesso em qualquer objetivo ao qual a pessoa se proponha. 

Para que o indivíduo seja capaz de liderar outras pessoas é necessário, primeiramente, que o mesmo desenvolva a habilidade de liderar a si mesmo, como explica a psicanalista e coach de desenvolvimento humano, Andreia Rego.

Segundo a especialista, ser líder de si mesmo é um dos princípios da excelência pessoal. “Apenas o indivíduo que se conhece verdadeiramente e tem plena liderança de si mesmo, apresenta capacidade de dar o seu melhor em qualquer situação, caminhando com integridade e determinação rumo aos seus objetivos”, diz.

De acordo com a psicanalista, a pessoa que não desenvolveu a liderança pessoal passa a ter sua vida guiada pelos outros. “Sua vida e sua visão de si próprio passa a ser de acordo com o que os outros definem. Além disso, o indivíduo sente-se inapto a decidir ou analisar coisas sem consultar a opinião de outras pessoas, pois o mesmo é incapaz de tomar as rédeas da própria vida. 

Algumas pessoas têm o hábito de considerar o ponto de vista de pessoas com quem se importa. Entretanto, isso passa a ser um problema a partir do momento em que o indivíduo passa a depender delas, sentindo-se incapaz de opinar em discussões grupais ou até mesmo em tomar decisões que dizem respeito à sua próprio curso de vida”, afirma.

Andreia Rego explica que a falta de liderança própria afeta diretamente no desempenho do indivíduo em qualquer atividade a que o mesmo se proponha. “A indecisão e o receio que a pessoa insegura tem enfraquecem qualquer esforço que a mesma faça em direção à excelência. O desempenho excelente depende da autoconfiança e da segurança de que a pessoa está fazendo o seu melhor naquele momento. Por outro lado, a pessoa insegura não tem essa confiança e precisa constantemente da aprovação e direcionamento dos outros para que se sinta capaz de fazer qualquer coisa”, ressalta.

De acordo com a especialista, é impossível que um indivíduo seja um bom líder em seu ambiente de trabalho se o mesmo não for um bom líder de si mesmo. “É da liderança pessoal que surge a liderança interpessoal. Muitas pessoas que estão em posições de autoridade em seus empregos são apenas chefes, não líderes. São pessoas inseguras, que não têm a liderança de si mesmas, e acabam intimidando seus subordinados, com autoritarismo e prepotência. 

O verdadeiro líder não precisa agir assim, pois é respeitado naturalmente por sua postura e seu comprometimento. As pessoas que possuem liderança pessoal e interpessoal, quando colocadas em posição de liderança, procuram extrair o melhor dos membros de sua equipe, assim como fazem consigo mesmas”, conclui.

Autoria : Serviço: Andreia Rego -psicanalista e Coach de Desenvolvimento