sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Paraiso inaugurado, Harvest Caye,porto-resort do Caribe, recebe os primeiros hóspedes

Harvest Caye, novo destino ao Sul de Belize recebeu seus primeiros hóspedes do ultimo dia 17 de novembro inaugurando oficialmente este porto resort da Norwegian Cruise Line. Harvest Caye oferece aos viajantes a verdadeira experiência de Belize autêntica com sua beleza e natureza ao lado de comodidades ao estilo resort, incluindo uma ampla piscina e villas de luxo na praia; uma variedade de eco-atividades e programas interativos de vida selvagem; e também uma emocionante tirolesa.

Com a sua proximidade com o continente, Harvest Caye também oferece aos hóspedes fácil acesso a uma grande variedade de excursões de aventura. Este resort de estilo porto de escala, desenvolvido pela Norwegian Cruise Line Holdings Ltd., é a melhor experiência de destino tropical e o único porto em Belize que possui um cais de cruzeiro para conveniência e conforto do hóspede.

A experiência de Harvest Caye foi projetada para mostrar tudo o que faz Belize conhecido - de plantas nativas e árvores que desempenham um papel no ecossistema do destino, às madeiras indígenas utilizadas nas construções e a calorosa e acolhedora equipe que recebe os hóspedes na chegada em Belize.

- Sobre Harvest Caye :




Em Harvest Caye, a praia intocada de três hectares com areia branca e fina e águas cristalinas é o destaque deste destino único. Os hóspedes podem desfrutar do dia em espreguiçadeiras, relaxar em tendas ou gozar da privacidade em uma das 11 villas de luxo da ilha, disponíveis para alugar. Estas villas com uma varanda debruçada sobre as águas cristalinas do mar do Cararibe podemacomodar até 10 pessoas e vem completas com todo o conforto, incluindo ar condicionado, lounge, um banheiro privativo, chuveiros dentro e fora, redes e opções exclusivas de refeições e bebidas com serviço de concierge para que os hóspedes nunca tenham de deixar a praia.

Hóspedes visitando Harvest Caye podem optar por um refúgio tranquilo na luxuriante piscina. Com1400 metros quadrados inclui uma passarela que atravessa o centro da piscina, que apresenta uma cachoeira calmante, e está rodeada por elegantes espreguiçadeiras e guarda-sóis, juntamente com 15 cabanas de piscina com dossel. As cabanas de piscina , disponíveis para alugar, tem mobiliário de luxo, cortinas para privacidade e serviço de bebidas. Um bar aquático com bancos e mesas completa a experiência do resort


- Aventura :




Não faltará aventura em Harvest Caye, com o Farol de 40 metros de altura na área central para uma variedade de atividades como tirolesa. Pontes suspensas, queda livre e até uma tirolesa, estilo "superman" com vistas deslumbrantes sobre as colinas verdejantes do continente. A tirolesa de Harvest Caye tem quase um quilômetro de extensão permitindo aos hóspedes voar com uma vista aérea da ilha e do mar, com paradas em três plataformas diferentes. Para completar a aventura, um desafiador mas divertido pecurso de arvorismo localizado em uma plataforma na lagoa de água salgada. Para aventura com menos adrenalina atividades ecológicas e esportes aquáticos, como caiaque, paddle boarding e canoagem na área da lagoa rasa de Harvest Caye, onde a vida selvagem é abundante.

- Gastronomia e compras :

Harvest Caye também apresenta uma variedade de opções para refeições e bebidas à la carte. Cinco opções com variadas culinárias, incluindo o LandShark Bar & Grill; uma expansão da parceria da Norwegian com Jimmy Buffett’s Margaritaville®, que deve ser o favorito da ilha, com deck cênico e bar molhado, área interna e externa. Quem quiser se deliciar com a culinária de Belize pode optar pelo shopping village. Outras opções para refeições: Laughing Bird Bar & Grill na praia, the Manatee Marina Bar & Grill na marina, Horse-Eye Jack Bar & Grill servindo nas cabanas e também comidas e bebidas na área da piscina.

Nenhum porto seria completo sem compras e Harvest Caye oferece o shopping village inspirado em um festival de arte ao ar livre, com varejistas locais de alta qualidade que oferecem itens como chocolates, bebidas, obras de arte, incluindo gravuras de madeira da região. E mais: carrinhos com os favoritos de Belize, incluindo sorvete, espetos grelhados e artesanato . Enquanto os hóspedes passeiam pelo shopping, eles também terão a oportunidade de desfrutar de performances de músicos locais e dançarinos.


- Vida animal :

Quem tiver afinidade com a vida animal vai se maravilhar com as muitas oportunidades de proximidade com plantas e animais de Harvest Caye . Para aprender sobre a flora nativa e fauna neste destino , os hóspedes podem participar de passeios de observação de peixe boi na lagoa e aprender sobre esses delicados gigantes; aproximar-se de araras e tucanos, ave nacional de Belize, no Aviário da ilha; maravilhar-se com a beleza dos insetos no Jardim das Borboletas e aprender mais sobre e répteis.

Os programas de conservação e esforços de educação de Harvest Caye foram desenvolvidos por Tony Garel, premiado autor e especialista em vida selvagem, que é o Naturalista Chefe da ilha. Ele irá conduzir muitos tours educacionais na ilha e poderá conversar sobre a incrível vida selvagem de Belize. O Aviário da ilha cuida também do programa de reprodução da arara vermelha num esforço para aumentar a população dessas aves nativas.

Para continuar os esforços de conservação da ilha, mais de 15.000 manguezais novos foram implantados em toda a ilha, servindo para aumentar o sistema de estuário natural que serve como um habitat crítico para aves, peixes jovens e outras espécies marinhas.

Harvest Caye também serve como entrada para aventuras no continente de Belize. A marina do destino, localizada perto do cais, serve como um ponto de partida para uma grande variedade de excursões em terra que permitem aos hóspedes explorar o destino, incluindo ruínas maias, rafting, passeios pela natureza e muito mais. Quando os convidados chegam ao continente no centro de transporte de Malacate, eles são imediatamente imersos na cultura de Belize, com vegetação local e flora como a de uma plantação tradicional de Belize .

Harvest Caye está na rota dos cruzeiros da Norwegian Cruise Line ao Caribe Oeste assim como em alguns cruzeiros pelo Caribe da Regent Seven Seas Cruises e Oceania Cruises no inverno de 2017 e outono/inverno de 2018. 


Fonte: Mariuccia Ancona Lopez

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Gastronomia sustentável da terra à mesa



Na última década o conceito de sustentabilidade ganhou escala e abrangência focando outros aspectos produtivos, além da questão ambiental. Passou a figurar como ferramenta fundamental para o desenvolvimento de negócios de todos os segmentos da economia, seja na gestão direta da empresa, no relacionamento com os colaboradores e fornecedores a interface com o bairro e a cidade onde a empresa está localizada. 

São muitos aspectos a serem considerados quando falamos em gastronomia sustentada ou práticas sustentáveis em gastronomia, entre eles podemos destacar:

- Ingredientes orgânicos, sazonais e cultivados nas redondezas - a ideia aqui é que os alimentos sejam transportados por pequenas distâncias, gerando menos gases tóxicos para o meio ambiente, menores custos logísticos, pois o ideal é procurar os pequenos produtores próximos a empresa, já que são eles que produzem sem prejudicar o meio ambiente, com o menor impacto ambiental possível.

- Carne somente de origem confiável com rastreabilidade, peixe apenas se não estiver em extinção e preferencialmente produzido sem antibióticos, sem contaminação por metais pesados.

- Na hora de cozinhar o aproveitamento integral dos alimentos é fundamental, evitando desperdício, aumento de custo e maior geração de lixo.

Também devemos estar atentos a utilização e consumo de gás, eletricidade e água. Hoje temos várias soluções para economia desses recursos, como por, exemplo a reutilização da água da chuva para lavagem de pisos, energias renováveis que podem ser implantadas, entre outros.

Para a empresa ser considerada sustentável ou ter iniciativas sustentáveis, é importantíssimo saber a procedência dos ingredientes. É preciso conhecer como são produzidos esses alimentos, de onde vêm aqueles produtos, como é tratado (se utiliza fertilizantes ou agrotóxicos), como o solo é cuidado e atenção com a água que irriga esses ingredientes, bem como métodos de irrigação que contenham desperdícios, atualmente na agricultura o que implica em maior economia de água é o método por gotejamento.
   
                       


- Relevância no planejamento da estrutura civil, materiais e utensílios utilizados na operação:


A sustentabilidade também deve ter espaço na estrutura e materiais utilizados. Deve haver um planejamento para implantação dessas ações.

- Por exemplo, a estrutura civil, precisa ser pensada de modo que a iluminação natural seja utilizada ao máximo, as paredes e tetos devem ser pintados de cor clara;

- Captação e armazenamento da água da chuva para higienização de pisos, áreas externas ou rega do jardim, torneiras com acionamento automático e redutor de vazão.

- Os equipamentos precisam ter o consumo baixo de energia e estarem alocados em lugares adequados (longe de geladeiras, ultracongeladores).

- No mercado, temos copos biodegradáveis, que podem ser utilizados, porém na impossibilidade desta utilização, são recomendados detergentes biodegradáveis para lavar as louças. Porém é de suma importância saber sua correta diluição (fazer capacitações com funcionários e conscientizá-los), pois sua aplicação errada pode acarretar em aumento de produto e mais água, além de elevar o custo da operação.

- No planejamento, devem estar descritas as soluções para a economia de água, por exemplo, ensaboar as louças com a torneira fechada, utilizar máquinas para lavar as louças, quando possível.

- Para a energia temos soluções como, a utilização de lâmpadas de LED com sensor de presença, evitar sobrecarregar as instalações elétricas e utilizar melhor e o mais elevado possível a luz natural.



- Todos os fatores precisam estar ligados ao propósito do estabelecimento.

- Práticas sustentáveis na gestão do restaurante

- Adotar tais práticas deve ser uma rotina para o gestor, o cliente percebe o que está sendo praticado.

O primeiro passo é fazer um bom planejamento de suas ações. E o segundo passo é capacitar e conscientizar sua equipe sobre o tema e a importância. Algumas sugestões já citadas anteriormente compõem a prática de gestão sustentável e outras podem complementar o processo, como: pré preparo, lavagem, corte, armazenamento, descarte apropriado de resíduos (reciclagem), controle de estoque: primeiro que vence, primeiro que sai, dentre outros.

Precisa haver mudanças nas atitudes dos gestores, da equipe e nos cardápios (cardápios sazonais). Esses impactos são facilmente detectados pelos clientes, sem parecer apenas estratégias de marketing. 


A prática da sustentabilidade deve ser incorporada naturalmente na gestão do negócio. Os meios de comunicação estão sempre nos alertando sobre os recursos findáveis, logo não é favor nenhum agir de forma sustentável. E os consumidores, cada vez mais intensamente, buscam empresas que agem desta maneira. 


- Comunicando com o cliente:

No restaurante essa informação também deve estar clara. Algumas formas eficazes de comunicar que o estabelecimento é focado na gastronomia sustentada podem ser adotadas.

Essas atitudes podem gerar um diferencial competitivo e atrair mais clientes, gerando mais receita ao restaurante. Novas ações precisam ser exploradas e comunicadas, sempre.

Ações como temporizador de água e sensor de presença nos banheiros, são facilmente identificadas pelos consumidores. Mas, pode-se colocar um aviso nesses locais, explicando o motivo. Nos estabelecimentos, em impressos de comunicação com clientes, como cardápios e folders, deve-se colocar tais informações, explicando os benefícios que essas atitudes geram para o planeta e para os clientes. A equipe treinada também é um excelente meio de transmissão desta notícia.


- Conexão com os Fornecedores:

Parcerias requerem confiança. Entretanto, o gestor/proprietário ou o nutricionista, devem avaliar as instalações de seus fornecedores, atestando que são honestos e corretos em relação aos cuidados com o meio ambiente e trabalhanm na construção de produção sustentada. Fornecedores precisam ser homologados e fiscalizados com frequência e estabelecerem o conceito ganha-ganha na sustentaabilidde.


- A influênica da sustentabilidade na formação do preço:

Normalmente quando implantado de forma assertiva, as ferramentas de sustentabilidade podem gerar lucro, basta planejar e estudar cada solução. O mais impactante para os custos é a matéria prima, logo, precisa ser homologada e negociada de modo que o restaurante tenha sempre o produto entregue, sem ruptura, com boa qualidade e preços competitivos.


- Sustentabilidade e hospitalidade:

Um resultado positivo depende muito da colaboração e do envolvimento de cada colaborador. Capacitações, palestras e reuniões abordando esses assuntos são muito relevantes para nutrir o uso racional dos recursos naturais e das matérias primas. Incentivar e gratificar resulta em funcionários felizes. Logo, ações que promovam a qualidade de vida, como uma área de descanso, geram mais produtividade e isso acarreta em receber bem cada cliente, bom atendimento e ações conscientes sustentáveis.


                           

Fonte: Caroline Gargantini é consultora para empresas de alimentação. Graduada em Nutrição pela Universidade São Judas Tadeu/SP e com MBA’s em Gestão Empresarial e Marketing pela Universidade Paulista – UNIP. Pós-graduada em Gestão da Qualidade e Controle higiênico-sanitário pelo Instituto Racine. Também realizou cursos de Marketing e Gestão de Pessoas na Fundação Getúlio Vargas – FGV.
Sócia-diretora da Conceito Equilíbrio .

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Cancun sedia o Museu Subaquático de Arte


Um projeto ousado e bastante diferente ganhou vida em 2009, nas águas que banham Cancun, Isla Mujeres e Punta Nizuc, localizado junto ao Parque Nacional Marinho de Cancun. Trata-se do Museu Subaquático de Arte (MUSA), criado para mesclar arte e ciência ambiental e que hoje conta com cerca de 500 esculturas permanentes que formam a maior atração de arte artificial subaquática do mundo.

A ideia veio do escultor britânico Jason Taylor de Caires que questionou: se durante décadas navios afundados contribuíram para produzir os recifes de corais, por que não então usar esculturas? O material utilizado nas obras não polui o meio ambiente e favorece o crescimento de recifes de corais, preservando os animais que ali habitam e contribuindo para um turismo mais sustentável. É possível encontrar centenas de figuras antropomórficas debaixo d'água que se tornarão, juntas, nos próximos anos, um enorme recife.

- Como visitar:

Que tal ir a bordo de uma embarcação com fundo de vidro para avistar essas obras de arte? Ideal para ir com as crianças, você navegará pelas regiões subaquáticas mais lindas da região da Península de Yucatán e poderá apreciar as centenas de artes fixas.

Outra possibilidade é praticar snorkel que sai por US$ 45 para adultos e US$ 22.50 para os pequenos, pela Aquaworld. Alugue o equipamento ou leve o seu próprio, e nade pelas redondezas, apreciando a vida marinha e as curiosidades das esculturas - que variam de poses de figuras de pessoas sozinhas e em grupo, poses realizando atividades do cotidiano e até mesmo um fusca.

Os mais aventureiros encontram sua vez fazendo um mergulho de cilindro, ótimo para realizar fotos embaixo d'água cristalina. Tome cuidado para não encostar nas artes, visto que isso poderia degradar a escultura e retardar a formação de recifes de corais. Não esqueça de mergulhar sem óleos, hidratantes e protetor solar no corpo que irão poluir a água.


- Idealizadores:

O projeto foi fundado por Jaime González Cano, Diretor do Parque Nacional Marinho; Roberto Díaz Abraham, então presidente da Associação Náutica de Cancun; e o escultor inglês Jason de Caires Taylor.


- Serviço:


- Endereço: Blvd. Kukulcan Km. 15.3, Zona Hotelera, Cancún (México).

- Telefone: +52 998 206 0182

- Horário: de acordo com a época do ano.



Fonte: Thaiane Nogueira

Sete aplicativos para ajudar quem viaja sozinho


 Viajar sozinho é uma experiência enriquecedora e válida para todos que desejam desbravar o mundo ou o próprio país, seja por uma semana, nas férias ou no ano sabático. É um estilo de viagem que tem conquistado cada vez mais adeptos, seja pela flexibilidade, liberdade ou economia que proporciona. Mas o voo solo sempre requer um planejamento especial. E junto com o plano está aquela lista de apps que não podem faltar no celular.

Pensando nisso, a BlaBlaCar, levantou alguns aplicativos indispensáveis para ajudar nesse momento. Veja a seguir:

- Hospedagem:

Airbnb – A plataforma de hospedagem baseada no modelo de economia compartilhada. Permite uma maior comodidade para viagens sem acompanhante, pois além de ficar em um quarto ou casa privado, pode conhecer o anfitrião antes da reserva, verificando as avaliações, fotos da residência e o perfil, evitando surpresas desagradáveis. Além disso, existe a possibilidade de receber dicas locais de um anfitrião nativo, o que vai tornar a sua experiência muito mais enriquecedora.

Be Local Exchange - Quando se viaja sozinho pode ser um pouco difícil entrar na cultura local. Uma boa alternativa para fazer isso e, ainda, economizar é o Be Local Exchange, que permite a troca de casa entre destinos. Lançada em setembro com objetivo de estimular o turismo compartilhado, o sistema possibilita a troca de casa por temporada entre pessoas que querem viajar, com segurança e sem custo. A empresa já tem mais de 300 imóveis registrados. A vantagem é que além da troca de casas, os hóspedes costumam encontrar dicas locais de restaurante e passeios, o que facilita o reconhecimento local.

- Transporte:

Moovit - É um aplicativo gratuito de transporte público. O serviço está presente em 67 países e em mais de 1.200 cidades. Para garantir que as informações estejam disponíveis ao maior número de turistas, o Moovit está disponível em 43 idiomas, incluindo português, inglês, espanhol e francês. O aplicativo permite que o viajante localize as melhores rotas de transporte público, incluindo horários de chegada. Boa solução para desbravar a cidade visitada sem se perder - e sem precisar pedir informação para estranhos.

BlaBlaCar - A BlaBlaCar é uma plataforma francesa de compartilhamento de viagens, disponível nas versões Android, iPhone e para computadores. Ideal para quem quer viajar de carro…. (terceira pessoa!) pode encontrar passageiros para ocupar os assentos livres do seu carro, ou condutores que vão para o mesmo destino que você, com o objetivo de dividir os gastos com gasolina e pedágio e a experiência da viagem. Para as mulheres que viajam sozinhas, uma dica: é possível usar o filtro “Só para elas”, tanto quando a viajante estiver procurando um assento livre ou quiser oferecer um lugar no próprio carro para outras passageiras. .

- Alimentação:

Swarm - Outro aplicativo ótimo para quem viaja sozinho, o Swarm, funciona junto com o Foursquare. Ao fazer o check-in, o viajante é informado sobre eventuais amigos que estão próximos ao local ou que já estiveram lá. No caso de restaurantes é especialmente útil, pois o Foursquare abre uma janela automaticamente com sugestões do que pedir para comer e beber, entre outras contribuições úteis como dicas sobre pratos fartos o suficiente para ser divididos.

Eatwith – Viajar sozinho é libertador, mas pode ser que na hora das refeições bata uma solidão, esse app pode ajuda nesses momento. O EatWith é um aplicativo de economia compartilhada permite que pessoas façam uma refeição na casa de um local. A ideia é simples: entra no site, escolhe a cidade, o tipo de cozinha, mais ou menos quanto quer gastar e o app retorna com várias opções dentro do seu interesse. Todas as alternativas são para refeições na casa de moradores locais. O site que vende o serviço garante que só trabalha com chefs profissionais ou gente com experiência na cozinha. Para quem viaja sozinho é uma ótima opção de economizar, estar seguro, conhecer um pouco mais a cultura e culinária local e ainda fazer amigos.
Internet


Wi-fi Finder - O nome já diz, é um app que encontra as redes mais próximas. Como a maioria dos viajantes só usa Wifi, acaba sendo muito útil. Quando se viaja desacompanhado é uma ótima opção para conseguir informações mais seguras na rede sem precisar pedir informação para pessoas estranhas. O app também indica as redes de acesso gratuito, diferenciando das que exigem senha autenticada, e recomenda as que tem melhor sinal.



Fonte: Marina Dias